A conciliação bancária é uma ferramenta importante no controle financeiro, pois, assim como os fluxos de caixa, é essencial para a gestão das finanças. Este processo se refere ao ato de conferir suas contas bancárias utilizando uma forma de controle financeiro interno. Ou seja, é a comparação do extrato bancário que apresenta os saldos e movimentações na conta bancária com uma forma de controle financeiro com informações sobre despesas e receitas de uma empresa.

Este processo tem o objetivo de confirmar a validade do controle interno, ou se há divergências nos números, pois ajuda a verificar se o saldo bancário e outras informações como lançamentos e datas apresentadas pelo controle interno, batem com o extrato bancário.

A importância da conciliação bancária está em sua influência do saldo bancário no momento de tomada de decisões referentes às finanças da empresa. Portanto, é necessário sempre estar a par do que acontece na conta bancária, para não ter prejuízos no futuro.

 

img_financeiro

 

Como realizar uma conciliação bancária

O primeiro passo é registrar o controle interno com todas as movimentações financeiras de entradas e saídas, diariamente, levando em consideração todas as contas envolvidas no processo, para que assim não corra o risco de aparecerem divergências. Esta também é uma forma do empresário e empresa prestarem contas.

No segundo passo é preciso estar atento aos saldos. Quando for analisar o controle interno de determinado período, tenha em mãos o extrato bancário do mesmo período para fazer as comparações para verificar se as informações batem.

O terceiro passo é a conferência dos detalhes dos lançamentos. Esta etapa requisita muita atenção, pois é necessário conferir se os lançamentos do extrato são realizados nos valores e datas corretas. A realização, em dia, dos lançamentos são importante, pois, poderão evitar multas. Este tipo de conferência permite verificar divergências em valores.

E o quarto passo consiste em corrigir os erros. Se forem identificados valores incorretos ou inexistentes é necessário buscar entender o motivo da divergência para ser possível a correção dos erros. Para isto é preciso verificar se o erro está no controle interno ou banco responsável pela conta. É necessário que, ao final da conciliação bancária, as informações presentes no controle e o saldo sejam os mesmos.


Esperamos que tenham gostado das nossas dicas. E, por favor, não deixem de nos enviar sugestões, críticas e comentários, ok?

🙂

Até breve!

Agora que você conhece um pouco melhor como fazer a conciliação bancária que tal inscrever-se em nossa newsletter e ser o primeiro a saber das novidades que irão surgir no Gestor Sindical?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>